SAAD realiza formação em validação de autodeclaração de negros na Justiça Federal

27/06/2018 14:16

A Justiça Federal de Santa Catarina realizou a formação em validação de autodeclaração de negros e foi realizada pelo Prof. Marcelo H. R. Tragtenberg, diretor administrativo da SAAD, em fala o professor contou que levou sua experiência da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e da Secretaria de Ações Afirmativas e Diversidades(SAAD) sobre a validação de autodeclaração de negros.

O objetivo da formação é qualificar os membros da comissão instituída para realizar o procedimento de identificação complementar à autodeclaração apresentada por candidatos a estágio em Joaçaba e, também, habilitar servidores de outras unidades para atuação em casos semelhantes.

O curso foi aberto pela diretora do Foro, juíza federal Claudia Maria Dadico, que se referiu às obrigações constitucionais e legais da JFSC. A juíza afirmou ainda que a construção da política só se justifica à medida que tiver o máximo de olhares possíveis. A formação foi transmitida online para todas as subseções de SC.

Foram abordadas as histórias das relações raciais no Brasil, desigualdades raciais, ações afirmativas para negros, a necessidade de validação de autodeclaração para negros, para evitar fraudes e garantir que sejam negros que ocupem essas vagas, e procedimentos baseados nas práticas da UFSC no vestibular e na admissão de servidores. A Justiça Federal, através da Instrução Normativa 34/TRF4/2016, estabeleceu reserva de, no mínimo, 20% das vagas para estágio para negros (pretos e pardos).