Validação da autodeclaração de renda acontece nos dias 28 e 29 de março

28/03/2017 21:36

Acontece nos dias 28 (terça-feira) e 29 (quarta-feira) a validação de autodeclaração de renda 2017 para os candidatos classificados nas modalidades de cotas “escola pública, renda familiar bruta mensal igual ou inferior a 1,5 salário mínimo per capita / PPI (autodeclarados pretos, pardos ou indígenas” convocados na 5ª chamada do SISU, 7ª chamada do vestibular UFSC e para as vagas remanescentes.

Os candidatos devem estar atentos aos documentos exigidos que serão apresentados para as comissões de validação de autodeclaração de renda, disponíveis no anexo I das portarias de matrículas do site http://vestibular2017.ufsc.br/ para os candidatos que foram convocados pelo vestibular UFSC 2017 e por vagas remanescentes, e no site http://sisu2017.ufsc.br/ para os candidatos convocados pelo SISU 2017, para que os procedimentos possam também serem agilizados. O horário de atendimento das comissões será das 8h às 11h e 14h às 16h, na SAAD (Secretaria de Ações Afirmativas e Diversidades), localizada no térreo da reitoria 1.

Para mais informações, entre em contato com a SAAD pelo e-mail acoes.afirmativas@contato.ufsc.br, pelos telefones 3721-6226/3721-6095 e reveja os documentos em http://saad.ufsc.br/2017/01/09/informacoes-para-validacao-da-autodeclaracao-de-renda-2017/ .

21 de março: Dia Internacional Contra a Discriminação Racial

21/03/2017 20:22

Dia Internacional Contra A Discriminação Racial

Em 21 de março de 1960, em Shaperville (província de Gauteng), na África do Sul, 20 mil negros protestavam contra a Lei do Passe que os obrigava a usarem uma caderneta de identificação especificando onde podiam circular. Durante o percurso, os manifestantes se depararam com uma tropa do exército que atirou contra o grupo resultando em 69 mortes e mais de 180 feridos, episódio que ficou conhecido como Massacre de Shaperville. Em memória ao Massacre de Shaperville, a ONU – Organização das Nações Unidas, instituiu o dia 21 de março como o Dia Internacional Contra a Discriminação Racial.

Nos anos de luta contra a discriminação racial alguns direitos foram conquistados, sendo um deles a medida de políticas de ações afirmativas que visa uma reparação histórica contra a desigualdade e desvantagens sociais de um grupo étnico ou racial. A SAAD (Secretaria de Ações Afirmativas e Diversidades) está presente dentro da UFSC, atuando juntamente com os alunos que ingressam por meio da Política de Ações Afirmativas, além de promover a visibilidade e o reconhecimento do patrimônio cultural indígena, afro-brasileiro e africano e a conscientização contra o racismo, contribuindo para uma comunidade universitária mais inclusiva e igualitária.

É possível entrar em contato com a SAAD pelo email saad@contato.ufsc.br ou visitando o site www.saad.ufsc.br para outros meios de contato.

 

 

 

 

 

Manifestação pela continuidade do Serviço de Reabilitação Visual acontecerá na próxima sexta-feira

15/03/2017 16:53

Na próxima sexta-feira (17) às nove horas acontecerá uma manifestação pela continuidade do Serviço de Reabilitação Visual (SRV) em frente à Fundação Catarinense de Educação Especial (FCEE). Além disso, está marcada para a próxima segunda-feira (20) às 15 horas uma audiência pública na Assembleia Legislativa que definirá o destino do Serviço.

O SRV, da FCEE, implantado em 1991, atendia usuários do SUS com baixa visão e está inativo desde 2015. A Fundação foi credenciada em 2005 como centro de referência no estado em reabilitação visual, pois oferecia serviços com profissionais de várias áreas, como oftalmologistas, psicólogos, assistentes sociais e optometristas. A falta de profissionais oftalmologistas e de estrutura adequada para procedimentos médicos no espaço clínico-ambulatorial fez com que o termo de convênio com a Secretaria de Saúde não fosse renovado em 2014, e quem utilizava o serviço está desassistido desde então.

Há pessoas que não chegaram a ter a oportunidade de acessar o SRV, como é o caso do auxiliar administrativo William Steffan de Oliveira, de 32 anos, que começou a perder a visão há dois anos em decorrência de um tumor cerebral, depois que o Serviço já havia paralisado. Então, criou uma página no Facebook chamada “salvem o SRV”, destinada a divulgar um abaixo-assinado online que já alcançou mais de 1.800 assinaturas.

William de Oliveira diz que o programa é indispensável, pois “há quem dependeria do SRV para maior qualidade de vida, seja trabalhando o resíduo visual (aprendendo a lidar com o que sobrou da visão) até a reabilitação das pessoas totalmente cegas. Dependendo do caso, há quem não consiga se reabilitar sozinho, que não tenha acesso aos recursos ópticos ou que até perca o resíduo visual caso não seja trabalhado; sem contar a reintegração social, a independência e até reinserção no mercado de trabalho”.

Para ele, a audiência pública que acontecerá na próxima semana foi uma conquista. “Serve para deixar claro o direito que temos à saúde. Queremos garantir que se abra uma comissão que fiscalize os trabalhos e os mantenha”.

 

Evento: Manifestação pela continuidade do Serviço de Reabilitação Visual

Data/horário: Sexta-feira, 17 de março, às 9 horas

Local: Em frente à Fundação Catarinense de Educação Especial

 

Evento: Audiência pública para definir o destino do Serviço de Reabilitação Visual

Data/horário: Segunda-feira, 20 de março, às 15 horas

Local: Plenarinho da Assembleia Legislativa

 

Folder colorido de divulgação: Fundo preto. Na parte superior, em letras grandes, consta: “dia 17 de março, sexta-feira, às 9 horas, em frente à FCEE”, com palavras que alternam entre borda laranja e preenchimento branco e borda branca e preenchimento laranja. Na parte central da imagem, em letras menores, consta: “Fundação Catarinense de Educação Especial” em laranja. Logo abaixo, “Rua Paulino Pedro Hermes, 2785, Nossa Senhora do Rosário, São José, Santa Catarina” em cinza. Na parte inferior, letras grandes exaltam a frase “Não deixe o SRV morrer”, com letras em laranja. Abaixo, em amarelo, consta: “manifestação pela continuidade do serviço de reabilitação visual. E, no dia 20/03, 2ª feira, às 15 horas, junte-se a nós, no plenarinho da Assembleia Legislativa, para a audiência pública que definirá o destino do SRV”.

Folder colorido de divulgação: Fundo preto. Na parte superior, em letras grandes, consta: “dia 17 de março, sexta-feira, às 9 horas, em frente à FCEE”, com palavras que alternam entre borda laranja e preenchimento branco e borda branca e preenchimento laranja. Na parte central da imagem, em letras menores, consta: “Fundação Catarinense de Educação Especial” em laranja. Logo abaixo, “Rua Paulino Pedro Hermes, 2785, Nossa Senhora do Rosário, São José, Santa Catarina” em cinza. Na parte inferior, letras grandes exaltam a frase “Não deixe o SRV morrer”, com letras em laranja. Abaixo, em amarelo, consta: “manifestação pela continuidade do serviço de reabilitação visual. E, no dia 20/03, 2ª feira, às 15 horas, junte-se a nós, no plenarinho da Assembleia Legislativa, para a audiência pública que definirá o destino do SRV”.

 

 

Matéria: Amanda Antunes Bueno, estagiária de Jornalismo da Coordenadoria de Acessibilidade Educacional

Mudança do local da validação de renda no Campus Florianópolis, para os candidatos classificados nas modalidades cotas “escola pública, renda familiar bruta mensal igual ou inferior a 1,5 salário mínimo per capita / PPI (autodeclarados pretos, pardos ou indígenas

07/03/2017 20:31

Informamos que o local da validação de renda no Campus Florianópolis, para os candidatos classificados nas modalidades cotas escola pública, renda familiar bruta mensal igual ou inferior a 1,5 salário mínimo per capita / PPI (autodeclarados pretos, pardos ou indígenas), que acontecerá nos dias 14 e 15 de março, devido ao cancelamento de agendamento do local informado nas  portarias de matrícula,  será  na Coordenadoria de Inclusão Digital COID/SAAD, localizada ao lado da entrada da Biblioteca Central, no mesmo horário e conforme tabela de cursos específicos.  

8 M – GREVE INTERNACIONAL DE MULHERES

07/03/2017 16:50

8m1

 

Nascido na Argentina em 2015 como resposta à onda de feminicídios (assassinatos de mulheres), que mobilizou a sociedade, o coletivo Ni Una Menos, convocou uma paralisação internacional pelos direitos das mulheres, no próximo 8 de março, dia internacional da mulher.

Sendo assim, a Greve Internacional de Mulheres, puxada por coletivos feministas e movimentos de mulheres de mais de 40 países, propõe um dia sem mulheres neste  8 de março.

Entre as propostas que incluem passeatas e manifestações políticas, um dos objetivos é o de visibilizar também o trabalho reprodutivo e não-remunerado que muitas mulheres desempenham. Para tanto, convoca-se as mulheres a pararem por um dia os trabalhos domésticos buscando torná-los visíveis demonstrando o quanto as inúmeras tarefas que assumem em seu cotidiano devem ser valorizadas. A ideia do protesto é fazer com que fique visível o impacto da falta da mão de obra feminina – ao mesmo tempo em que pautas essenciais aos direitos da mulher são exigidas, visando o fim de todas as formas de violências contra as mulheres.

Solidária com este movimento e com a luta das mulheres, a SAAD-UFSC comunica que neste dia 8 de março paralisará suas atividades  e convida a todas/os a, assim como nós, somarem nesta luta!

“Se nossas vidas não importam, que produzam sem nós”    8M Brasil

8M2